domingo, 3 de outubro de 2010

Não Há Pachorra!

Em pouco mais de 48 horas, o meu sistema nervoso, já de si muito stressadinho, foi posto à prova por essas criaturinhas insuportáveis que teimam em andar por toda a parte aos gritinhos, aos risinhos, aos guinchos, com a fronha esborrata de maquilhagem e com aqueles cabelinhos á “foda-se”, também conhecidos por Adolescentes.

Eu sei que a Paciência não é de todo a minha maior virtude. Muito pelo contrário! Não tenho paciência para nada e fervo em muito pouca água, mas confesso que foram muito poucas, muito poucas mesmo, as vezes que perdi a compostura, e deixei a Variana que há em mim vir ao de cima. Ora estes seres alienígenas, quase que conseguiram bater o meu record pessoal…

Eu adoro ir ao cinema… A-D-O-R-O! Estar ali no escurinho, a devorar um balde tamanho XXL de pipocas e a beber um barril de Sumol Laranja com a minha cara metade é simplesmente fantástico… consigo sentir todo o stress da semana a desvanecer. Ora se quando entro no cinema e vejo que a fila à minha frente está inteiramente ocupada por estes seres “quiduxos” já sei que vou ter chatices. É uma fórmula muito simples:

CINEMA + ADOLESCENTES = CHATICES

E infelizmente esta fórmula nunca falha! Não falhou ontem, não falhou hoje e nunca irá falhar… Nunca!

Ontem, assim que entrei na sala para ver o filme “Adoro-te à Distancia” com a Drew Barrymore [filme muito bom divertido diga-se de passagem] e vi a tal fila com aqueles seres pronto… fiquei logo cheia de comichões nervosas. A sala de cinema mais parecia o recreio de uma escola qualquer tal era a gritaria. Esperei que apagassem as luzes… esperei que passassem os anúncios… as apresentações das próximas estreias… o genérico do filme… o inicio do filme… Mas silêncio nem vê-lo! Lá começara a surgir os “Shius” e os “Pouco Barulho”, mas de nada adiantou! Eu ainda perguntei se eles queriam cafezinho para acompanhar a conversa, mas a resposta foi aqueles risinhos irritantes. Até que finalmente alguém se chateou a sério e lá foi chamar o Segurança… veio o Segurança… um raspanete a todos e lá se calaram… Finalmente! Mas o resultado foi ter perdido quase 20 minutos de filme… e uma vontade enorme de lhes ir á tromba , ou então de chamar os papás para e pagarem o prejuízo!

Hoje a velha fórmula voltou a provar que nunca falha. Depois de uma tarde de compras, lá fomos ao cinema. Desta vez o filme foi o “Vampire Sucks” [uma sátira ao estilo Scary Moovie , a gozar com as saga Twilight, de mijar a rir de tão idiota que é] e lá estavam os seres… os mesmos gritinhos, os mesmos guinchos, os mesmos penteadinhos ridículos… fiquei logo stressada! Mas talvez por ter sido outro cinema e os seguranças estarem tão fartos destes putos como eu, ainda não estavam a sentar o belo fofo nos seus respectivos lugares e já o Segurança lhes estava a dar o sermão e a missa cantada “Se tenho uma única queixa sobre o vosso comportamento, eu interrompo o filme e expulso-vos a todos da sala.” Amén brother! Quase que dei uma beijoca aos segurança de tão feliz que fiquei…

Eu já fui adolescente, mas tenho a certeza absoluta que nunca fui assim tão mal educada! Nunca! Felizmente tenho uns pais maravilhosos que podem não me ter presenteado com todas as mimices e parvoices que eu teimava que tinham de ser minhas, mas uma coisa eles me deram, educação e respeito pelos outros. Aos putos de hoje não falta nada,  eles têm tudo o que querem dos papás, mas falta-lhes uma boa dose de respeito e educação! Nada que umas boas palmadas e uns bons tabefes não resolve-se... não acham?

 


1 comentário:

Framboesa disse...

Gajita! Filmes de adolecentes e comédias romanticas..ou em casa, ou na sessão da meia noite...(mas preferencialmente em casa...)
E sim, sei de q raça falas e tb eu devo ter os sentidos mega sensiveis...ai sanhoresssss...umas palmadinhas na altura certa, era o que era...