sexta-feira, 6 de setembro de 2013

Viajar é Viver!

“Definam o Amor!”
Foi com este desafio que o meu professor de Filosofia deu início a mais uma aula. Tinha eu os meus 15 anos…Lembro-me perfeitamente que aquela aula, foi uma das mais participativas de sempre. Todos quiseram dar a sua definição… todos quiser mostrar que sabiam o que era o Amor. A cada definição o meu professor ia sempre dizendo que “Não! O Amor não é isso… Não! Também não é isso!”… Aquilo começou a ser frustrante. Até mesmo quando alguns colegas citavam frases de escritores e poetas famosos tipo “O Amor é fogo que arde sem se ver…” o meu professor continuava a dizer que não. Só no final da aula, quando já a campainha tinha tocado e a turma permanecia toda sentada é que ele finalmente nos “definiu” o que era o Amor. Disse ele que o Amor é um sentimento, e que por tal, nunca, jamais poderá ser definido. Não se definem sentimentos, porque não há como de definir a forma como cada um sente. O Amor só se pode sentir...
Penso sempre nesta aula quando alguém solta uma laracha tipo “Tu só pensas em viajar!”… Como explicar a alguém que nunca amou, o que é o Amor? Ou, como explicar a alguém que nunca viajou o que é Viajar?...
Por muito latim que eu gaste, nunca consigo explicar… ou melhor, nunca consigo que as outras pessoas compreendam verdadeiramente, o que é para mim viajar. Porque viajar é muito, mas muito mais do que ir de um lado para o outro. Viajar não é só uma deslocação no espaço! Não é só ir…
Não são poucas as vezes que quando conto histórias das minhas viagens, ou quando tento que os outros percebam porque gosto tanto de ir, que ouço coisas como “Ah, mas nós cá também temos boas praias… nós cá também temos boa comida… nós cá também temos monumentos lindos… nós cá isto… nós cá aquilo…!” E é verdade! Portugal tem praias e sítios maravilhosos. Tem monumentos de uma beleza incomparável. Tem uma cultura única e inigualável. Tem tudo, mas… É diferente… e é esta diferença que eu não consigo explicar! Fico sempre com a sensação que falo numa língua estrangeira qualquer, porque nunca me consigo fazer entender… excepto quando falo com alguém que já viajou e pode viver e sentir o que é realmente ir.
Porque a verdade é esta… eu AMO Viajar! Não consigo sequer imaginar a minha vida sem Viagens. Viver sem saborear aquela sensação de borboletas no estômago sempre que uma grande viagem se aproxima… viver sem planear itinerários… viver sem percorrer Km’s e Km’s de um destino qualquer… viver sem saborear novos sabores… viver sem apreciar outras culturas e outras formas de estar… viver sem explorar cidades, monumentos, museus, praças, ruas e ruelas… viver sem sentir a areia nos pés… sem mergulhar nas águas dos rios, lagos, mares e oceanos… viver sem ouvir conversas em outras línguas e dialectos estranhos… viver sem sentir o receio e a adrenalina que nos percorre as veias sempre que o avião levanta voo… viver sem sentir a alegria e o enorme alivio sempre que o avião aterra… viver sem descobrir, sem explorar, sem apreciar… para mim, é simplesmente não viver!

1 comentário:

Marta FG disse...

Lindas palavras escritas num post sem igual. Tal como tu também sou viciada em viagens e compreendo-te perfeitamente. Mas quem não viajou nunca poderá entender...Beijo grande.